A 3 anos tento oficializar nossa associação, a mais de 1 ano tento através do Ministério Público ação contra a prefeitura, mas sem sucesso, nenhum advogado que tenha peito, resultado são notícias como essas:
CADEIRANTE CAI EM BURACO, ACESSIBILIDADE UM DESAFIO DIÁRIO EM SANTO ANTONIO DE JESUS-BA

A cerca de 2 meses denunciei aqui o estado de minha rua e os remendos de “ALGODÃO DOCE” no asfalto, e cobrei do prefeito ROGÉRIO ANDRADE o que ele nos prometeu em campanha, o que após 9 meses continuamos só com esperanças.

É impossível um cadeirante sair nessa cidade, seja o dia a dia ou em espaços preparados para receber até mesmo turistas como é o São João, ano após ano canso de reclamar, sem sucesso por iniciativas que melhorem o nosso ir e vir, como resultado são cadeiras danificadas/empenadas.

Muda-se a gestão mas não muda a falta de responsabilidade com a inclusão, esse ano confesso que estava ansioso, afinal o camarote seria o ” @camaroteoceania “, renomado, esperava ao menos uma rampa nos padrões ABNT, um banheiro adaptado, um piso descente, acessível, nada foi feito, tive que fazer malabarismos, pedir ajuda, urinar em meio ao público, mais uma vez…

 

 

É triste lutar sozinho em uma cidade com 100 mil habitantes, mas cada um com sua dor, dificuldades e luta. Mas só me motiva ainda mais, não irei parar, sou um reclamão. Bom a campanha passou, mas não esquecemos! Continuarei a cobrar.

Enquanto o prefeito pede 10 milhões pra gastar com pavimentação 🙊 sabe-se Deus se virá e se realmente será usado de forma eficiente, nós vivemos presos em nossas casas, seja por falta de acessibilidade ou violência.

Um caos, SANTO ANTONIO DE JESUS está um caos.

Reforço e cobro o compromisso assumido em campanha sr. prefeito! o que nem precisava, afinal são direitos assegurados por nossa constituição, o ir e vir e acessibilidade com a LEI BRASILEIRA DE INCLUSÃO.  

Todo gestor público municipal é obrigado a elaborar um Plano Diretor Estratégico e/ou Código de Posturas, que é o que orienta o desenvolvimento da cidade na direção do equilíbrio social, ambiental e econômico, aumentando a qualidade de vida da população. Esse Plano e/ou Código é elaborado pelo executivo e aprovado nas Câmaras Municipais. Por isso, o cidadão tem de ter um olhar atento a isso.

Segundo a LBI, o Plano Diretor, obrigatório nas milhares de cidades brasileiras
(de acordo com o Estatuto da Cidade), deverá conter um plano de rotas acessíveis “que disponha sobre os passeios públicos a serem implantados ou reformados pelo poder público, com vistas a garantir acessibilidade da pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida a todas as rotas e vias existentes, inclusive as que concentrem os focos geradores de maior circulação de pedestres, como os órgãos públicos e os locais de prestação de serviços públicos e privados de saúde, educação, assistência social, esporte, cultura, correios e telégrafos, bancos, entre outros, sempre que possível de maneira integrada com os sistemas de transporte coletivo de passageiros.”

 

COMO PADRONIZAR SUA CALÇADA

A receita é ter boa vontade e vontade de transformar!

 

DEIXO AQUI PARA TODOS OS GESTORES  O LINK PARA A CARTILHA “CALÇADA CIDADÔ ELABORADA PELA MARA GABRILLI COM DICAS DE COMO FAZER E ATÉ MESMO BUSCAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS. BASTA QUERER!

http://psd.org.br/wp-content/uploads/2017/01/Clique-aqui-e-acesse-a-cartilha-Calcada-Cidada.pdf